Aula de Canto #14: Marcando a felicidade

aulacanto14

Após aula passada, percebi a necessidade ~latente~ de praticar R U Mine em casa, especialmente em termos de respiração. Ok, confesso: acabei treinando mais a parte da dicção, ou seja: me imaginem em frente ao espelho cantando R U Mine pausadamente e tentando pronunciar as palavras da melhor forma possível. Sim, fazer aulas de canto é viver numa eterna série de comédia. E eu adoro isso.

Durante a aula, treinamos respirações, fizemos alguns aquecimentos e vocalizes e devo dizer que fiquei feliz por perceber que alguns já saem com muita facilidade pra mim. Ou seja: treino realmente é tudo! Por outro lado, teve um que não lembro exatamente como foi, mas era algo do tipo… “SIIIIIMÁÁÁÁÔÔÔÔ” e confesso que fazê-lo foi #FAIL da Manusinia! Fiquei treinando depois e consegui acertar o tom, mas isso mostra o tanto de aspectos na voz que ainda preciso aperfeiçoar. Simbora!

Na hora da musiquinha, Josi estava bastante empenhada em praticar R U Mine comigo e lá fomos nós cantar rock ‘n roll prestando atenção na respiração e eu devo dizer que é IMPRESSIONANTE o quanto as respirações do Alex ficaram na minha cabeça. Assim, não é tããão incrível quando você pensa que eu canto essa música compulsivamente há mais de 1 ano, mas o fato é que Josi fica toda agoniada com o afobamento do Alex e, consequentemente, com o meu também rs. Sabe quando ele fala “And satis—–FACTION”? Pronto, ele respira exatamente NO MEIO da palavra, e segundo teacher isso tá errado, tá feio, para, migo. Eu sinceramente não vejo muito problema nisso, mas se a profissional fala, eu prefiro melhorar nesse aspecto a descobrir depois que eu não devia ter seguido as ideias de Alex Freaking Turner. I knew you were trouble when you walked in, amore. :~ E dado esse contexto, fizemos uma coisa que ainda não tínhamos feito e que eu já havia comentado aqui que achava que iria achar chatinha: marcar as respirações na música. O único problema é que: foi maravilhoso. A coisa toda de você ver até onde consegue segurar a respiração para marcar na letra da música o momento em que você irá pegar ar já foi divertida, e utilizar isso efetivamente no canto acabou não sendo a ~tortura~ que achei que seria. Pelo contrário: tô ansiosa para praticar em casa essas danadas dessas respirações e ver se tudo sai melhor! Fiquei bem feliz por ter gostado disso, afinal, é algo que eu vou ter que começar a fazer em TODA música que for cantar, segundo Josi.

Falando em Josi, tenho notado que estamos ficando mais próximas e isso me deixa bastante feliz, afinal, como não amar a pessoa que tem me ajudado a realizar meu sonho? Além do mais, o fato de ela não ser mais uma completa estranha me deixa mais à vontade para soltar o vozeirão errado nas aulas. Outra coisa que tenho percebido é como os progressos têm acontecido. Interessante que até a aula, sei lá, 11, a coisa parecia meio estagnada, parecia que eu fazia as mesmas coisas em toda aula. Agora, não. Toda aula a gente tem exercitado aspectos diferentes do canto e, mais importante: temos visto a coisa andar! E não tem nada mais gratificante e impulsionador do que isso, gente. Tô feliz. Se alegrem comigo. ❤

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s