Indicados ao Grammy: Melhores Performances de Pop (+ mini-reviews!)

Continuamos nossa preparação para ~a maior festa da música~ com as indicadas a Melhores Performances de Pop! Confesso que quando fui buscar a categoria “Melhor Canção de Pop” (que nem tem a de Rock), fiquei surpresa por descobrir que… ela não existe! O que existe são 2 categorias para músicas pop: Melhor Performance Pop Solo e Duo/Grupo. Inicialmente eu ia fazer só as de Solo (afinal, né, Manusinia só tem uma), mas percebi que não conseguiria pois tenho muito a dizer sobre as indicadas na outra categoria! Então vamo simbora!

Melhor Performance Pop (Solo)

1. John Legend – All of Me

Confesso que passei meses vendo essa música em todo canto mas só recentemente fui descobrir o que ela era realmente e… não achei nada demais, sinceramente. A performance vocal do John Legend, de fato, é incrível: a voz dele está perfeitamente colocada em todos os momentos e a música possui várias facetas nesse aspecto: graves, agudos e falsetes. A letra também é bonita, o clipe tem uma estética legal… e só. Já escutei músicas românticas com bem menos alarde e que me fizeram ter arrepios. Em alguns momentos parece que cê tá escutando uma choradeira de dor de cotovelo em vez de uma canção que fala de um amor recíproco. Vale a indicação pelo conjunto da obra, mas não vale todo o hype.

2. Chandelier – Sia

Bem, o que dizer de uma música sobre a qual já falei incontáveis vezes aqui no Fatia? Não sei se Sia esperava por essa indicação. Após anos fazendo seu trabalho nas intocas e deixando outros artistas brilharem, a australiana finalmente resolve lançar um trabalho com seu nome na capa, joga o primeiro single no ar… e mexe com a cabeça de todo mundo, seja com a melodia, a performance vocal, a letra, o clipe ou simplesmente a angústia que ela demonstra em quase 4 minutos de música. Como defini, Chandelier é um misto de desejo e vazio, festa e dor, tudo isso permeado por uma performance vocal crua, visceral, viva. E ainda dá pra dançar.

Tem review do álbum que tem Chandelier aqui e já falei sobre a música aqui e aqui também.

3. Sam Smith – Stay With Me (Darkchild Version)

Outra que parece uma choradeira pra mim. Não me entendam mal: eu entendo o sentido de solidão da existência humana que Stay With Me traz e com isso qualquer pessoa pode se identificar. Mas… o que essa música tem além disso, sério? Performance vocal bem executada, é verdade; letra interessante e melodia bonita complementam o pacote, junto com um coral gospel que não tem muito a ver com a temática da one-night stand. Ou seja: o que justifica essa indicação tirando o fato de que essa música bombou nas paradas do mundo inteiro? Excelente pergunta.

Kelly Clarkson fez um cover de Stay With Me que é melhor que a música original aqui!

4. Taylor Swift – Shake It Off 

Ok, quem acompanha o blog sabe que já falei mal de Shake It Off em um post um pouco equivocado sobre o pior da música pop atualmente (ou em outubro de 2014, quando a postagem saiu). O fato é que eu até tentei, mas Shake It Off não conseguiu meu amor. Nem a temática ~haters gonna hate and I don’t care~, que eu AMO, conseguiu superar o fato de que ela é uma música chata, com um arranjo entediante e uma letra demasiadamente simples para uma compositora talentosa como Taylor. Dá pra dançar? Dá. Dá pra mandar a mensagem para as inimigas? A resposta também é “sim”. Mas só isso também.

Tem review do 1989 aqui!

5. Pharrell Williams – Happy (Live)

Quem acompanha o blog também sabe que eu amo essa música hihi! O fato é que Happy ocupou 100% das rádios do mundo todo e 110% das campanhas publicitárias aqui no Brasil (inclusive esta épica do SBT), o que fez com que nos cansássemos da música e quiséssemos aniquilá-la do universo. Mas antes disso, lembra como você amava esse single do Pharrell? Lembra de quando você amava cantar “Can’t nothing bring me down, my level’s too hiiiiiiigh” e achou a ideia de um clipe durar 24 horas incrível? Pois é. Essa é a essência de Happy. Interessante que a versão ao vivo é que foi indicada, provavelmente pela capacidade de Pharrell de colocar todo mundo pra dançar e ser, simplesmente, feliz. ❤

Compartilhei um cover de Happy neste post.

~BOLÃO FATIA DE MÚSICA~:

Quem eu gostaria que ganhasse: Sia

Quem eu acho que vai ganhar: Sia, John Legend ou Sam Smith

Melhor Performance Pop (Duo/Grupo)

1. Iggy Azalea feat. Charli XCX – Fancy

 Vish Maria. Quem me conhece sabe que essas cantoras super sensuais com letras estranhas nem habitam meu player. Inclusive eu nunca gostei muito de Fancy: acho a batidinha característica super chata e não consigo me identificar muito com a letra. É preciso admitir, claro, que ela também ocupou 100 de 100 rádios no mundo inteiro e basicamente lançou Iggy e Charlie ao estrelato nos Estados Unidos embora as duas não sejam americanas, o que é um mérito considerável. Mas o que essa música tem demais? Iggy é uma ótima rapper e Charlie criou um refrão contagiante… e só.

2. Coldplay – A Sky Full of Stars

Quem não escutava Coldplay há algum tempo e de repente escutou A Sky Full of Stars deve ter ficado tipo… “WHAT?”. O fato que a primeira parceria da banda com um DJ (no caso, Avicii) surpreendeu até quem já vem acompanhando a fase mais pop do Coldplay, que começou com o Mylo Xyloto em 2011. Porém, embora eu ainda prefira o old Coldplay, mais rock e sombrio, não tenho como criticar ASFOS porque é uma música bastante agradável e bem feita e feliz e com um clipe fofo e tudo de bom no mundo (e ainda se encaixa bem no Ghost Stories como um todo). Não sei se vale uma indicação ao Grammy, mas vale uma indicação para se alegrar em um dia entendiante.

Review completa do Ghost Stories aqui e cover de A Sky Full of Stars aqui!

3. A Great Big World feat. Christina Aguilera – Say Something

1 fato científico pra vocês: Say Something ocupou 110 de 100 covers no mundo inteiro. Cê ia conferir os covers do pessoal… eram dessa música. Vídeo novo no canal: essa música. Primeira aparição no Youtube: essa música. Então, obviamente, chegou uma hora em que cansou, né? Sinceramente eu nunca vi muita graça nela e não acho a letra tão espetacularmente triste como todo mundo parece achar, mas ela tem uma boa execução (com destaque para uma Christina Aguilera mais contida e servindo apenas como backing vocal) e uma melodia simples que já alcança o gosto do ouvinte. Agora parando para escutá-la com cuidado, confesso que estou conseguindo apreciá-la com mais carinho. Talvez eu não devesse ter desistido dela.

4. Jessie J, Ariana Grande e Nicki Minaj – Bang Bang 

Minha primeira impressão de Bang Bang foi: ela é uma música alta em toda a sua extensão. Prestem atenção: ela começa com gritos de Jessie J e termina com gritos das três cantoras. Ou seja: ela foge da progressão normal graves-agudos-super agudos, o que pode torná-la cansativa de se escutar. A temática sexual da letra também não me agrada (as mulheres tão querendo roubar o homem da outra!!!), mas é fato que dá pra dançar esse negócio e, entrando na vibe, dá pra aproveitar bastante até com os gritos infinitos. Que são bem feitos, pelo menos.

5. Katy Perry feat. Juicy J – Dark Horse

Lembro como se fosse ontem que meu relacionamento com Dark Horse começou quando ela ficou na minha cabeça após minhas primeiras tentativas de escutar o Prism. Quando li a letra, que tem uma temática de magia negra que a própria Katy Perry explorou, provavelmente decidi parar de escutar a música porque não gosto dessas paradas, não. Só que aí ela virou single e Katy começou a performá-la nos lugares. E eu comecei a escutá-la nos lugares. E ela ganhou um dos piores clipes que eu vi nos últimos tempos. E de repente eu estava não só sabendo a letra toda como cantando ela no carro com a minha amiga enquanto voltávamos da faculdade, com direito a performances vocais empolgadas e dancinhas embaladas pela melodia ~gangster feelings~. Podem me chamar de hipócrita: tá permitido. Só não entendi ainda o que essa música está fazendo nas indicações do Grammy.

Tem um cover ótimo de Dark Horse neste post.

~BOLÃO FATIA DE MÚSICA~:

Quem eu gostaria que ganhasse: Coldplay

Quem eu acho que vai ganhar: Iggy Azalea feat. Charlie XCX, A Great Big World feat. Christina Aguilera ou Jessie J, Ariana Grande e Nicki Minaj

Ufa! E assim terminamos nossa análise das músicas indicadas nas categorias Pop do Grammy. O que acharam das indicações? Concordam com minhas opiniões ou discordam de T-U-D-O? Mandem bala nos comentários!

 

Anúncios

4 comentários sobre “Indicados ao Grammy: Melhores Performances de Pop (+ mini-reviews!)

    • Manuela Moraes disse:

      Pois é, talvez o ~Trio Ternura~ acabe levando essa mesmo, Ka! 😦

      Muito obrigada pelo carinho e pelo comentário! Conferi seu bloguinho também e adorei sua história de largar Gestão Ambiental para ser designer. Sou a maior incentivadora de buscarmos os nossos sonhos e que massa ver uma pessoa fazendo isso também! ❤

      Beijão! :*

      Curtir

  1. Eric Jones Leuthier disse:

    Apenas perplexo por você não ter gostado tanto de Say Something. A poesia da música é linda e a melodia melancólica se encaixou perfeitamente! Achei um desrespeito. aushaushausha… Trate de ouvir mais e começar a gostar!

    Minhas apostas são:
    – Performance solo
    Quem eu gostaria que ganhasse: Sia
    Quem eu acho que vai ganhar: Sam Smith (por motivos de: queridinho do mundo e Adele male version)

    – Performance Duo/Grupo
    Quem eu gostaria que ganhasse: A Great Big World feat. Christina Aguilera
    Quem eu acho que vai ganhar: Não faço ideia, mas chuto Iggy feat. Chalie ou Trio Ternura (Jessie, Ari and Ananconda human version)

    Curtir

    • Manuela Moraes disse:

      Ai amigo, é tão a tua cara gostar de Stay With Me rs! Não é que eu não ache que ela faça sentido, é a vibe mesmo que não me agradou. E como falei: é choradeira demais pro meu gosto. Ou, em termos brasileiros: é muintcha sofrência.

      Concordo com suas apostas, especialmente pelos fatos:

      -Sam Smith = Adele male version
      -Trio Ternura (Jessie, Ari and Ananconda human version)

      Melhores. definições. EVER.
      Por isso que te amo. ❤
      Beijão!

      PS: Lembra de quando me chamasse pra fazer um cover de Say Something hahaha? Hoje vejo que ela não é tão difícil, talvez eu tivesse conseguido fazer a segunda voz. :~
      PS2: Amei seu comment porém demoraste muito a vi no blog e és meu principal mentor musical. Ofensa não define.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s