Aulas de Canto #21 e 22: Crocância aumentando

Hello, guys! MDS, como assim faz ~semanas~ que eu não escrevo meus relatinhos das aulas de canto??? Não pode isso, gente! Bem, acho que vocês podem me perdoar quando eu mencionar que minha vida simplesmente está uma loucura e, sendo assim, parar pra escrever tem sido algo mais difícil de se fazer, né? Mas calma, ~não priemos cânico~! Já cheguei e farei um apurado do que tem rolado de mais importante nas minhas aulinhas, afinal, elas são o caminho até o sonho, am I right? ❤

Respiração: na aulinha 21 Josie me introduziu a mais uma característica da respiração diafragmática: o fato de que ela não deve deixar o bucho gigante que nem eu fiz no vídeo (-Q)! Pois é, quando eu mencionei que tinha ensinado dessa forma ela ficou meio preocupada, rs. Mas o fato é que a respiração diafragmática deve inchar as costelas mais do que as gordurinhas abdominais e de fato é interessante pegar nas costelinhas e vê-las “se abrindo” quando você respira. Tenho tentado fazer assim agora e fico feliz por ver que já passei de uma “fase” do aprendizado da respiração. Aliás, só “feliz”, não. MUITO feliz! ❤

Vocalizes: eu e Josie temos estado preocupadas pois minha garganta simplesmente não fica boa. Faz basicamente 2 meses que ela tem estado extremamente sensível e dolorida, e com isso eu não tenho conseguido usar todo o potencial da minha voz. Fazer falsetes, por exemplo, é algo que eu tenho evitado pois sinto que arranha o negócio todo. Hoje, por exemplo, eu acordei rouquíssima simplesmente porque tenho falado muito nos últimos dias, só que… isso não é razão pra ficar rouca. Você fica rouca depois de uma festa ou de um show, não porque falou muito com seus amigos durante a semana *tears*. Então temos pegado um pouco mais leve nos vocalizes e Josie me ensinou um bem gostosinho que eu tenho feito nas minhas madrugadas insones. É algo do tipo “UUUUUUUUUAAAAAAAAAAAAAA”, “UUUUUUUUEEEEEEEEE” e por aí vai, sendo que o “U” é sempre com a boca fechada e depois cê abre para falar as outras vogais, sendo tentando fazer com que o som ressoe nas maçãs do rosto (q). Minha opinião sobre essa garganta eternamente inflamada é a de que alguma bactéria desgracenta se alojou por lá e ela só vai sair se eu entrar no antibiótico. Digo isso porque ano passado aconteceu a mesma coisa: passei meses com a garganta dolorida e quando precisei tomar um antibiótico forte por um motivo externo, o problema se resolveu em 2 dias. Foi mágico e eu espero que desta vez seja assim também. ):

Ensaios: chegamos na parte mais ~EXCITING~ do texto! As Auditions acontecerão daqui a menos de 2 meses e Josie já reservou o estúdio da escola para eu ensaiar com a banda. Sim, com a banda, o que significa: seres humanos tocando instrumentos e me acompanhando. O quão insano é isso, gente??? Porém, acho válido dizer que antes eu estava bem tensa em relação a ter pessoas tocando comigo e agora vejo que não tem pra que taaaaaaaaanta ansiedade, né? Afinal, são alunos que nem eu e darão seu melhor que nem eu! O que pode dar errado, não é mesmo? -Q

Nossos ensaios já devem começar na semana que vem e eu estou beeem empolgada, sobretudo porque, nas aulinhas, eu ensaio R U Mine apenas no teclado e isso tira bastante a característica rock ‘n roll dela, portanto estou animada para, de fato, me jogar na vibe que a música realmente tem. Falando em vibe, Josie me deu dicas valiosíssimas na Aula 22 sobre performance. Sim, performance, também conhecida como A MELHOR PARTE DE FAZER MÚSICA. Eu acho muito, mas MUITO esquisito o quanto eu me controlo na aula, porém nas madrugadas no meu quarto a coisa é digna de apresentações no Grammy. É sério: esse negócio de ter gente assistindo acaba com a estrutura da pessoa! E não só em termos de performance como em termos de dar um ~toquezinho~ especial à música, adicionando elementos deliciosos do jazz (sabe aquele aumento de volume seguido de uma diminuição súbita que tem no jazz?) que eu já queria colocar pois amo, sou COMPLETAMENTE apaixonada pela mistura entre jazz, blues e rock ‘n roll. Tem coisa mais crocante que isso, caros leitores? Arrisco vocês a encontrarem!

~PALAVRINHA EM INGLÊS DO DIA~: “Sore throat”, também conhecida como essa dor interminável que eu tenho sentido na garganta há meses. Preciso ficar boa disso antes das Auditioooooons! 😦

~MUSIQUINHA DO DIA~:

Porque hoje foi dia de revisitar a adolescência e uma das minhas maiores influências de ~rock ‘n roll~. Sorry, mas fui emo nos anos 2000 e amei muito tudo isso.

Somehow, everything’s gonna fall right into place

If we only had a way to make it all fall faster everyday…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s